Authors Posts by .

.

14042 POSTS 2 Comentários

4

Uma das peças mais caras é uma camisola usada por David Luiz na Liga dos Campeões que custou 275 euros mas Pedro Maia dá a mesma importância a todos os 1900 artigos em exposição no seu museu privado. E nem uma cadeira do antigo estádio da Luz falta ao espólio deste incondicional adepto do Benfica que contou tudo ao AgoraMadeira.

Qual a razão de fazer um museu em sua casa?

Desde pequeno que gostava de colecionar e já colava posters dos jogadores nas paredes do meu quarto. Sempre fui apaixonado pelo jogo e pelo Benfica e quando comprei uma casa arranjei logo um cantinho para guardar as minhas coisas da bola. Entretanto, em 2007, fui de férias a França e lá conheci um grande benfiquista que também tem um museu particular do Benfica, o Fernando Silva! Fiquei maluco com o que tinha visto e na viagem de regresso só falava com a minha esposa Liliana sobre podermos fazer algo diferente do que eu já tinha. Como e onde poderia expor as poucas coisas do Benfica que já colecionava e na altura era ainda pouca coisa.

Foi fácil arranjar espaço?

Não foi fácil até porque não tinha muito espaço, mas depois de algumas obras lá consegui ter o meu cantinho. O meu museu tem cerca de 55 metros quadrados divididos por duas salas, sendo que numa delas tenho um ecrã gigante ligado a um projetor onde vejo os jogos. Sempre que não posso ir ao estádio assistir, vejo no museu: é o meu mini estádio! O estádio do Benfica fica a 380 km de minha casa mas vou muitas vezes assistir aos jogos. Até já tive lugar anual por duas vezes mas fica muito caro e não posso comprar sempre.

Já está a faltar espaço?

Sim, já falta espaço. Tenho muitas coisas guardadas porque já não consigo arranjar sitio para as colocar. Se tivesse um espaço igual ou maior era óptimo para que o meu museu pudesse crescer!

MAIA2

O seu museu tornou-o quase que uma figura pública, certo?

Não necessariamente, mas hoje, e depois de tanto esforço e dedicação, ficamos orgulhos quando recebemos em nossa casa as televisões como a Benfica TV, a SIC, a TVI, o Correio da Manhã TV…Já cá estiveram jornais locais e a revista Mística do Benfica. Também já fomos a programas de TV falar sobre esta paixão. Não nego que fico com uma certa vaidade porque em tão pouco tempo (há volta de sete anos) o meu museu cresceu bastante e na sequência disso passei a ser conhecido ao nível nacional…Mas para mim, o mais importante é que o Benfica está acima de tudo isto!

Fale-me do que lá tem exposto. Quais as peças com mais simbolismo para si, quais as peças mais únicas e as mais caras?

No meu museu o que se destaca mais são os quadros nas paredes e os cachecóis colocados no teto, mas podemos encontrar um pouco de tudo. Tenho algumas estantes com copos, canecas, pratos, garrafas, canetas,porta chaves,bonecos,livros,revistas,medalhas,camisolas,pins,isqueiros,galhardetes,bandeiras….. e uma cadeira do antigo Estádio da Luz: fui ver o jogo da despedida do estádio  e consegui uma cadeira para recordação! Tenho também uma bicicleta do Benfica uma moto personalizada à Benfica. Para mim, todas as peças têm grande valor mas é claro que umas foram mais caras que outras mas o facto de serem peças do Benfica têm valor sentimental idêntico para mim. Posso, contudo, destacar uma das mais caras que é uma  camisola usada num jogo da Champions Legue pelo David Luiz que comprei por 275 euros. Como peças únicas destaco duas medalhas da Eusébio Cup, um fato de gala que os jogadores usam em viagens ou cerimónias, peças que foram oferecidas pelo ex-guarda redes do Benfica José Moreira que, entre muitas outras ofertas, estas são especiais e únicas.

Quantas peças tem neste momento?

Confesso que não tenho a contagem em dia, nem o meu objetivo é ser o maior colecionador mas segundo as minhas contagens tenho cerca de 1900 peças.

Onde arranjou as peças e quanto gastou até agora?

Muitas das peças que tenho compro na internet onde se consegue às vezes fazer bons negócios. Mas também procuro nas feiras de antiguidades peças mais antigas e que hoje em dia já não se encontram. Compro também na Megastore do Benfica no estádio ou no site do Benfica! Quanto gastei!? É difícil dizer o valor porque para mim não há dinheiro que pague o meu amor ao Benfica. Todas as peças têm um grande valor sentimental mas é claro que que todas têm um preço: algumas foram compradas, outras oferecidas e outras feitas por mim mesmo. Estimo que o valor dos artigos deve rondar à volta de 10 mil euros, juntado o que eu já gastei em obras –  cerca de 5 mil euros – e mais algumas coisas, no total ronda os 20 mil euros, que é quanto eu tenho no seguro que fiz para o meu museu.

MAIA3

Qual é a peça que falta no espólio?

Essa é difícil de responder: adorava ter tudo! Recentemente, fizeram um busto do Eusébio, uma peça única, linda mesmo, mas que é muito cara para a minha carteira. Atualmente, seria a peça que eu mais desejava ter no espólio do meu museu.

BENFICA É INEXPLICÁVEL PARA PEDRO MAIA

O que significa o Benfica para si?

Já tentei algumas vezes tentar explicar o que é o Benfica para mim…e confesso que sou mesmo doente, fanático, maluco pelo Benfica, o que quiser chamar! Não consigo explicar mesmo, mas o meu amor pelo Benfica é louco mesmo. Sou benfiquista desde que me conheço, é um amor que nasce connosco e que permanece ao longo de uma vida inteira. Acredito que como eu haja muitos adeptos verdadeiramente incondicionais e acima de tudo excepcionais. Nunca tive vergonha de ser do clube que sou, de amar o símbolo que amo e nunca tive vergonha de defender o Benfica e de vestir a camisola, gritando “Benfica”, mesmo nos momentos menos bons. O Benfica será sempre um orgulho para mim! O Benfica são os adeptos,o Benfica são milhões de apaixonados como eu por este Mundo fora. Conforto-me com a ideia de ter vivido toda a minha vida fazendo parte deste Mundo tão especial na certeza que no dia em que partir saberei que fiz parte de um Mundo que é eterno, esse Mundo chama-se Sport Lisboa e Benfica!

De tudo o que já passou pelo seu clube (alegrias e tristezas) qual o melhor e qual o pior momento?

Momentos tristes para mim são quando o Benfica não ganha. É que o Benfica nunca perde: as vezes só não consegue ganhar! Sempre que o Benfica não ganha fico triste, mas os momentos que me mais marcaram foi o falecimento do Feher e mais recentemente o falecimento do Rei Eusébio. Momentos de alegria são todas as vitórias do Benfica. Desde que o Benfica ganhe, nem que seja ao berlinde, para mim é motivo de alegria. Fico feliz com as vitórias do Benfica  ao contrário de outros adeptos de certos clubes que ficam mais contentes com as nossas derrotas do que com as vitórias dos clubes que supostamente apoiam.

MAIA5

Conte-me uma história curiosa que se tenha passado consigo envolvendo o Benfica?

Tenho algumas histórias engraçadas e outras meias malucas! Na época de 2004-2005, antes do jogo do título com o Sporting, passei uma semana tão mal, tão mal que até fui parar ao hospital tal era a ansiedade para o jogo. Fui para Lisboa na sexta-feira, o jogo era no sábado e fiquei na casa de uma tia minha. No sábado, ao almoço, nem consegui comer! Só queria ir rápido para o estádio. Durante o jogo, com tantos nervos, fumei três maços de cigarros até que ao minuto 83 o Luisão marcou, e você nem imagina como festejei, como gritei…estava possuído mesmo! No final do jogo, a minha esposa, que tinha ficado noutro sector com uma amiga, ligou-me umas 10 vezes, mas como eu e o meu amigo estávamos aos berros e em festa nem vimos o telemóvel a tocar. Ela já pensava que me tinha dado algum ataque ou coisa parecida…Mais recentemente, na época passada, também contra o Sporting, o jogo era no domingo mas devido ao temporal que se fez sentir não houve jogo. Foi alterado para terça-feira e como trabalho no turno da noite tive de trabalhar de 2ª para 3ª feira, saí do trabalho às 6 da manhã, cheguei a casa, tomei um banho, vesti a rigor e arranquei para Lisboa de direta. Em apenas dois dias fiz cerca de 1500 km para ver o Benfica!!!! São estas pequenas coisas que um benfiquista sente…Como eu, deve haver milhares de benfiquistas espalhados pelo Mundo que já cometeram umas maluqueiras pelo Benfica. Há quem chame doentes, há quem chame de malucos…eu chamo de AMOR.

0

A vida de Leonel Pontes no Marítimo nem sempre tem sido fácil até agora mas Rúben Ferreira faz questão de elogiar os métodos do atual treinador, garantindo mesmo que tem aprendido muito com o técnico madeirense.

“O Leonel Pontes está agora a começar como treinador principal mas gosto muito do trabalho dele. Para além de bom treinador é uma grande pessoa, gosta de ajudar e está sempre disponível a ouvir e a incentivar a melhorar a cada treino, a cada jogo. Sinto que melhorei muito com a vinda do Leonel Pontes porque me pede muitas coisas que outros treinadores não pediam” realça o lateral esquerdo verde-rubro em declarações ao AgoraMadeira, reforçando que o plantel está com o treinador: “Ele merece um voto de confiança pelo bom trabalho que tem desenvolvido.  O grupo está com ele, sem dúvida”, sublinha.

Na semana passada, António Carlos chegou ao Marítimo do Cruzeiro para a posição de lateral esquerdo, a mesma do madeirense, um facto positivo, garante Rúben Ferreira. “É mais um jogador para ajudar a equipa. Não me afeta em nada. Pelo contrário, só é bom para mim porque vou ter mais concorrência e não posso abrandar”, exalta.

Rúben Ferreira já esteve perto de sair do Marítimo num passado recente mas o jogador assegura que a realidade agora é outra: “O futuro? Tenho mais um ano e meio de contrato com o Marítimo, estou concentrado e não tenho qualquer proposta para sair”, garante.

“FALTOU CONFIANÇA E MAIS ENTREAJUDA”

Sobre o futuro da equipa, a segunda volta do campeonato será bem melhor do que a primeira. Essa é, pelo menos, a convicção do lateral madeirense.

“Na primeira volta talvez faltou um pouco mais de confiança dos jogadores e um pouco mais de entreajuda entre todos mas acho que essa fase menos boa já passou e a partir de agora vão aparecer bons resultados”, realça Rúben Ferreira, satisfeito pela vitória deste domingo sobre o FC Porto por 1-0.

“Sabíamos que seria um jogo difícil mas estudamos bem o adversário para conseguir travar os jogadores mais fortes deles e acho que conseguimos”, congratula-se, garantindo: “Os 4-0 diante do Benfica, a equipa mais forte do campeonato, foi uma derrota muito pesada mas depois disso o grupo continuou forte e coeso. Conseguimos depois assegurar as meias-finais da Taça da Liga e agora voltamos a dar uma boa resposta”, conclui.

 

0

É hoje que se comemora o grande Dia Madeirense na segunda cidade mais populosa da Austrália: Melbourne. A festa iniciou-se ao meio-dia e vai durar até às 22 horas, com muitos e variados atrativos direcionados à comunidade madeirense.

“Será um dia de arraial bem à maneira portuguesa onde não faltaram as tradições madeirenses tal como os bolos de mel o bolo do caco, o milho frito, a deliciosa espetada e tantas mais coisas”, anuncia o convite elaborado pelo grupo “Madeira Folk Dancing” Pérola do Atlântico, responsáveis pela realização do evento.

Gastronomia à parte, a música e a animação serão prioridades com o folclore sempre presente.

“Durante o dia haverá folclore português e a presença do grande acordeonista e vocalista Marco António vindo de Portugal para dar um pouco mais de brilho à nossa festa. Não vai faltar música ao vivo,  e para todos aqueles que gostam de dar ao pé temos junto a nós teremos a banda  ‘OS Millenium’, complementa o convite.

As entradas são grátis “para este dia de Grande Arraial Português com os sabores madeirenses.”

0

Rick Owens  quis surpreender e conseguiu, durante a exibição da sua coleção outono/inverno na Paris Fashion Week, ao deixar os modelos com o pênis à mostra no desfile de ‘looks’ com buracos ou fendas na altura do órgão genital.

Os modelos vestiam ponches peenhole com buracos na virilha e recortes que surpreenderam muitos dos que estavam nas fileiras para assistir ao desfile. A ousadia do estilista gerou repercussão na imprensa internacional, que criou brincadeiras com a coleção do designer. O “Huffington Post”, por exemplo, estampou “Cloaks Penis” (”Pênis sob o manto”, em tradução direta) ao noticiar o fato.

0

Cristiano Ronaldo celebrou, no último dia 12, a conquista de mais uma merecida Bola de Ouro. A terceira até agora na brilhante carreira do madeirense no mundo do futebol. Onze dias após a importante conquista, o troféu chegou à Madeira para reforçar o rico espólio do Museu CR7, juntando-se às outras duas Bolas de Ouro que também lá se encontram em exposição.

Hugo Aveiro, irmão de Cristiano Ronaldo, viajou até Madrid onde esteve com CR7 e na viagem de regresso trouxe consigo a Bola de Ouro. No Aeroporto de Lisboa, o diretor do Museu CR7 cruzou-se com o jogador do Benfica de Castelo Branco João Rui (na foto) que não quis perder a oportunidade para tirar uma fotografia. O impressionante troféu que pesa 9 quilos.

0

O internacional nigeriano Ikenna Hillary assinou esta semana contrato com o Valetta, do principal campeonato de Malta. O médio defensivo, que também joga a central, participou na edição de 2014 da Taça das Nações Africanas e jogou meia época no Camacha do Campeonato Nacional de Seniores. Agora, chega ao Valetta por empréstimo do Sunshine Stars, da Nigéria, até ao final da temporada.

“Espero ajudar o clube a voltar a ser campeão nacional, a ganhar a Taça e também a regressar à Liga dos Campeões”, realçou o jogador, confiante para o novo desafio da carreira. Refira-se que o Valetta esteve esta temporada na segunda pré-eliminatória da Liga dos Campeões onde acabou por ser eliminado pelo Karabakh do Azerbaijão.

0

Marcelino Teles é o grande protagonista da tradicional Festa dos Compadres, em Santana, desde 1999. É ele que escreve o guião do julgamento e é ele que dá corpo ao popular Compadre Jodé.

“Ao longo do ano faço apontamentos do que vou escrever no guião. Depois de pronto, o texto tem de ser ensaiado para que no dia tudo corra da melhor forma”, explica Marcelino Teles. Os ensaios começaram no último dia 7 de Janeiro e só terminam pouco antes do grande evento que todos os anos junta muitas centenas de pessoas naquele concelho do norte da ilha.

“Estamos a ensaiar três vezes por semana. Houve anos em que começamos a ensaiar dois meses antes, mas desta vez será à volta de um mês. Certo é que tudo estará pronto no dia”, assegura.

A Festa dos Compadres é uma manifestação da cultura popular onde a ironia, o sarcasmo e a crítica social são a tónica dominante. Há um julgamento público de compadres e comadres acusados de vários pecados e que acabam sempre por ser “queimados na via pública.”

Nos dias anteriores à quinta-feira das Comadres, estas reúnem-se em segredo para escolher o compadre a ser julgado de forma a fazerem um boneco de palha e trapos para simbolizar a “vítima”.

Com o objectivo de ridicularizar publicamente o compadre julgado, o boneco é pendurado numa árvore ou afogado. Uma semana mais tarde, no Dia dos Compadres, as comadres são julgadas publicamente num tribunal improvisado. As comadres são julgadas por “crimes” que podem ser simplesmente o facto de serem “bilhardeiras” (bisbilhoteiras) ou usarem mini-saia.

A partir da década de 1970 compadres e comadres passaram a participar num cortejo etnográfico que percorre as artérias principais da cidade de Santana. Após o cortejo, inicia-se o “julgamento dos compadres”, ao qual se segue a queima dos compadres e o encerramento da festa. O evento é organizado pela Câmara Municipal de Santana.

Aqui fica o programa da edição deste ano:

Dia 5 (5ª feira)
12h00 – Abertura das festividades / lançamento de fogo
19h30 – Quinta feira das Comadres (Receção no átrio da CMS)

Dia 7 (sábado)

21h00 – Baile da Comadre e do Compadre (Tenda junto à CMS |
Organização: Compadres LDA)
– Tiago Freitas
22h00 – “100 Sentidos”
23h00 – “O Buzico”
01h00 – Dj David Cunha

Dia 8 (domingo)

11h00 – Músicas do Arco-da-Velha da Rádio Festival (Tenda
junto à CMS)
14h00 – Cortejo Folião (Pelas ruas da Cidade)
14h30 – Cortejo Etnográfico (Pelas ruas da Cidade)
16h30 – Julgamento/Sentença dos Compadres
– Queima do Compadre e da Comadre
18h00 – Música ambiente

Dia 12 (5ª feira)

12h00 – Lançamento de fogo
19h30 – Quinta feira dos Compadres (Receção no átrio da CMS)

0

Cristina Cunha / Nutricionista

As vitaminas são frágeis, principalmente as do grupo B e C. Alteram-se devido ao contacto com o ar e a luz. A quantidade de vitaminas de um alimento começa a descer no preciso momento em que são retirados da terra. O que podemos fazer para tentar aproveitar 100% das vitaminas dos alimentos? Tome nota destes conselhos:

1 – Compre frutas e legumes de época e procure não as deixar muito tempo até serem consumidas. Evite também deixá-las sem casca durante muito tempo.

2 – As vitaminas (e os minerais) concentram-se sobretudo nas camadas mais externas dos legumes, grãos e frutos. Por isso, ao tirar a pele às batatas desperdiçamos entre 12 a 35% de Vitamina C. Acontece também com as cenouras, em que se perdem vitaminas B1 e B2.

3 –É recomendável não deixar os legumes de molho e torcê-los o menos possível. Se possível, cozer os legumes inteiros. Na cozedura, deve usar-se o mínimo de água e introduzir o alimento com a água já a ferver e manter durante o menor tempo possível. Aproveita a água de cozedura para a sopa: é muito rica em vitaminas e sais minerais.

4 – Tente consumir os alimentos imediatamente depois de cozinhados. Todos os alimentos que ficam à espera perdem rapidamente a vitamina C, que é a mais instável.

5 – Ponha “óculos de sol” ao leite. As vitaminas do leite conservam-se ao abrigo da luz. Depois de duas horas de exposição à luz, perde-se até 50% de vitamina B2.

6 – Em relação à congelação, a única vitamina que a suporte mal é a vitamina E.

0

A Associação de Natação da Madeira (ANM) quer organizar na Região um Campeonato da Europa de Natação Pura em 2017 ou em 2018. Este é o objetivo mais ambicioso de sempre traçado até agora no panorama regional da modalidade.

“Depois de termos garantido a realização do Europeu de Natação Adaptada em 2016, penso que temos condições para que no futuro possamos pensar em organizar um Europeu de Natação Pura”, realçou o presidente da ANM Avelino Silva ao AgoraMadeira, sublinhando que essa competição iria trazer uma envolvência e uma projeção sem igual até agora na Madeira.

A possibilidade de a Região receber um Europeu de Natação Pura em 2017 ou em 2018 irá sempre depender da Federação Internacional de Natação (FINA). “Há muitos anos, Lisboa acolheu um Europeu e sei que a FINA é defensora da rotatividade. Se mostrarmos capacidade organizativa e condições, como temos demonstrado, não temos razões para não acreditar que tal pode ser possível”, confiou o dirigente, admitindo, por outro lado, que o orçamento para uma prova do género seria bastante alto.

UM MILHÃO E MEIO DE EUROS PARA ORGANIZAR EUROPEU

Com inscrições a 500 euros para cada nadador e com grandes exigências financeiras em todas as frentes, Avelino Silva aponta para um orçamento de um milhão e meio de euros como uma necessidade para organizar o Europeu de Natação Pura.

“Os apoios teriam de vir do Instituto Português do Desporto e da Juventude, do Turismo de Portugal e também do Governo Regional”, explicou o dirigente, garantindo, por outro lado, que há um conjunto de fatores favoráveis à organização dessa prova de grande dimensão.

“Temos hotelaria, temos um complexo de piscinas olímpicas que é um dos melhores do país, temos um bom clima e estamos em boa posição geográfica”, lembrou, confiando, para já, no sucesso do Europeu de Natação de Adaptada que servirá de teste para um possível Europeu de Natação Pura na Madeira.

0

A Madeira vai organizar pela primeira vez um Campeonato da Europa de Natação Adaptada naquele que será um momento histórico para o desporto regional. A prova que vai trazer à Região à volta de 500 nadadores e perto de 1000 pessoas no total.

Avelino Silva, presidente da Associação de Natação da Madeira, considera que “é um grande orgulho para a Região Autónoma receber o Europeu neste que será um momento de afirmação para a natação madeirense.”

O dirigente não tem dúvidas:  “Colocaremos todo o nosso empenho e dedicação ao serviço deste importante evento europeu, na certeza que todos serão bem recebidos na Pérola do Atlântico”, reforçou o líder associativo.

Já o presidente da Federação Portuguesa de Natação António José Silva, exaltou o facto de ser a primeira prova desta importância em Portugal.

“Sendo a primeira vez que o país recebe um evento do International Paralympic Committee de natação, julgamos da maior pertinência para se constituir enquanto motor de desenvolvimento da prática desportiva e consequente aumento do número de nadadores com deficiência, assim como um afirmar de Portugal como organizador de grandes eventos desportivos com benefícios evidentes ao nível da economia do desporto”, afirmou António José Silva. Para o líder federativo, a organização do Campeonato da Europa “servirá também como culminar do processo da inclusão da natação para pessoas com deficiência na sua estrutura organizativa”.

Recorde-se que no fim-de-semana passado, a Piscina da Penteada acolheu o Open Internacional de Masters de Inverno, evento que contou com a participação de 355 atletas, e no próximo mês de Julho vai receber o Open de Portugal que deverá trazer à Madeira entre 800 a 900 nadadores.

O Campeonato da Europa de Natação Adaptada realiza-se entre 24 de Maio e 4 de Junho de 2016.